Exercício físico - Bem estar - Saúde

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

PERSONAL TRAINER? Pra quê?


Ouvi uma frase que dizia que encontrar um personal trainer, um analista ou um médico que seja “a tua cara” é mais difícil do que encontrar um amigo... Rs! Isto por que tem que haver aquela afinidade, cumplicidade e RESULTADOS, claro!

É preciso, entre tantos no mercado, saber QUEM É O PERSONAL TRAINER. Você pode escolher! Desde que com formação em Educação Física e especialização ou mestrado na área. E também ao que corresponde as suas expectativas como ser atleta de alguma modalidade (desportivo), estética, busca de qualidade de vida... e até tudo isso junto! Aqui vou enfatizar saúde e qualidade de vida que pode ser o início pra se chegar aos outros objetivos.

Meu ponto de vista é que precisamos de profissionais com um olhar mais humano. Não só o personal trainer, todos os profissionais, todos mesmo! Mas em especial os  da ÁREA DE SAÚDE, da qual se inclui o personal trainer. Estamos lidando com seres humanos. Ao modificar a composição corporal de uma pessoa, seja perdendo gordura e ou ganhando músculos, podemos estar ajudando a melhorar a saúde e a estética, mas também estamos modificando o “olhar” deste indivíduo sobre ele mesmo (autoestima)! Quando esta pessoa se vê capaz de correr um percurso, realizar movimentos e atividades físicas que antes achava muito difíceis ou até impossíveis, ela também se sente capaz de modificar pra melhor vários outros aspectos de sua vida (autoconfiança)!

MAS, QUEM É ELE?
Em suma, o “cara” que vai te avaliar e te orientar através de um programa de treinamento pra melhorar seu condicionamento físico como força e resistência muscular, flexibilidade, postura, capacidade aeróbia e também ajudar a controlar sua composição corporal como ganhar massa muscular e diminuir gordura. Sempre considerando os PRINCÍPIOS DO TREINAMENTO*. 
TÁ! E POR QUE INDIVIDUALIZADO?
Bem, individualizado por considerar que cada indivíduo é único e possui uma estrutura e formação física e psíquica própria, “não existem pessoas iguais entre si” (TUBINO, 1984). Neste sentido, O TREINAMENTO INDIVIDUAL TEM MELHORES RESULTADOS, POIS OBEDECERIA AS CARACTERÍSTICAS E NECESSIDADES DE CADA INDIVÍDUO.
A interação entre genótipo e fenótipo pode ser resumida da seguinte forma:
GENÓTIPO (carga genética) + AMBIENTE (experiências acumuladas) → FENÓTIPO (características morfológicas, fisiológicas e comportamentais).

Até aqui, ok?
Mudando o ângulo!
O PERSONAL TRAINER deve CONHECER seu cliente e entender quais MOTIVOS O MOTIVAM! Ou quais motivos o desmotivam...

Ora! Sabemos que NÃO É SÓ conhecer todos os melhores programas de treinamento, as características genéticas da pessoa como seu biótipo predominante, seu VO2máx, força máxima e estatura alcançáveis...
E pensando na saúde, resumir em: Ó! Precisa modificar sua dieta e fazer caminhada (indicação médica e de amigos, vizinhos, parentes, colegas, etc.). Ui! 

E ninguém quer ouvir que modifique a dieta (de novo!), nem passar a fazer a monótona longa caminhada na esteira e musculação... Se isso não te dá NENHUM PRAZER. Certeza que terá resultados (só no início! E se não desistir!). 

E se tudo isso fosse fácil não teríamos tantas pessoas sedentárias, obesas, hipertensas, com diabetes, com resistência à insulina, e mais, pessoas sentindo-se cansadas durante o dia, com dificuldade de realizar tarefas diárias, e muitas com autoestima baixa... 

Porém, quando você encontra o "caminho perfeito", aquela atividade física que te desafia, te deixa exausta e feliz com você mesma, resultando em prazer de realizá-la mesmo naqueles dias de preguiça, então, amiga, "adiós" vida de sendentária! 


Ao personal trainer cabe reconhecer as preferências e dificuldades escondidas nas entrelinhas de um cliente. É PRECISO SABER FAZER ESSA LEITURA. 
TEMOS QUE ESTAR ATENTOS que mudanças no hábito e estilo de vida (construídos ao longo da vida) como alimentação e nível de atividade física são difíceis de serem reestruturados, e que pequenas mudanças devem ser estimuladas com PROFISSIONALISMO, BOM SENSO E UM OLHAR HUMANIZADO.

Para que se obtenha ÊXITO com o SER HUMANO que procura um PERSONAL TRAINER, deve-se levar em consideração, além do ESTADO FÍSICO, o ESTADO PSICOLÓGICO e reconhecer que o encaminhamento pra outros profissionais, como exemplo, o PSICÓLOGO. E que o nutricionista, o endocrinologista, o médico do esporte, entre outros, muitas vezes é de muita ajuda, afinal, o trabalho MULTIDISCIPLINAR tem sido o mais indicado por estudos e pesquisas atualmente. O encaminhamento inverso também é verdadeiro.

Espero ter ajudado e bom treino!



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário